sábado, 2 de março de 2013

Ser Bipolar


Sou Anna, tenho 33 anos, 1 filha e uma doença que roubou o que vivi ate hoje e estou aqui para tentar colocar para fora o que é ser bipolar.
É muito dificil começar a falar desse sofrimento pois muitas vezes chega a ser traumatizante para o portador da doença e para quem convive com ele...
Voltando a estaca zero, levei 22 anos sofrendo até ser diagnosticada como Bipolar e o pior de tudo veio com o medo e desespero que senti em confirmar em como issso afetaria a minha vida e que era para sempre, sem cura.... até a ficha cair e ouvir que era isso mesmo foram muitos diagnósticos, profissionais e não profissionais, inúmeros tratamentos e quase todos às cegas. Cheguei até a desacreditar em qualquer coisa. Minha inconstância e oscilação eram mais fortes do que eu e no meu caso estar hipomaniaca é bem pior que depressiva. Tudo na minha vida foi tão e esta tão alterado que acaba se traduzindo no meu jeito de pensar, sentir e agir.
Eu sofri muito e ainda sofro desnecessariamente por ser mal compreendida, por ter sido muitas vezes incorretamente diagnósticada e tratada, como também pela falta de um tratamento adequado.
Eu ainda não encontrei a ajuda para que eu tenha uma vida produtiva, com qualidade e satisfação.
O meu intuito em escrever minha peregrinação é por até mesmo perceber que minha própria familia nem sabe exatamente o que é isso. Quero que esse blog sirva de alerta, consolo, debate, esclarecimento para as pessoas que como eu sofrem com a doença e para as que convivem conosco se tornem mais esclarecidas e nos ajudem, principalmente a lidar com uma nova crise.

Obrigada,

Anna

2 comentários:

  1. Anna, meu namorado é bipolar nao aguento mais,um dia é dócil me oferce o ceu é carinhoso sepreocupa comigo,mas de uma hora pra outra ele se isola nao fala com ninguem odeia a si mesmo e ao mundo e ai vai uma semana as vezes quinze dias trancado,depois ele aparece como se nada tivesse acontecido,pergunto o que aconteceu se o problema é comigo e ele diz que ta tudo normal.eu to ficando louca eu tenho que sair fora senao quem vai ficar doente sou eu,quando ele esta em crise depressiva eu caio na cama tambem.no começo eu achava que ele era gay ou tinha outra passava os dias vigiando mas ele so ficava trancado.antes meu contato era com a familia dele agora ele mora sozinho entao fico esperando ele melhorar e voltar.eu penso em sumir dele mas eu o amo ele nunca foi agrecivo,só fica euforico quer viajar,o que me aborrece é sobre religiao ele diz que existe extraterrestre e que sao mais evoluidos enfim e mais ou menos isso.preciso muito de ajuda estou muito desesperada as vezes acho que ele nao sofre me abandona me deixa a deus dara mas quando normal nao se desgruda de mim e tem muito ciume.me ajudem..........socorro...............

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir